segunda-feira, 22 de maio de 2017

Segmentada [ Capítulo 1 ]: A morte de Zlata

Ciaossu!

Decidi postar minhas histórias (finalmente). Luna e Alícia são de autoria da minha amigona Mariana Nunes e Akio Daichi de autoria do meu amor Carlos Cardoso sz, obrigada por me emprestar essas lendas para a história. *-*

Sinopse:

Akio é membro de uma ''família'' de mafiosos sob o comando de Zlata Belphegor, que representa o céu, firmamento, harmonia. Ele representa a chuva,
tranquilidade. Enquanto isso, sua colega Luna Di Angelo Malfoy é a tempestade, degeneração. Acusado da morte da chefe, Akio parte para provar sua inocência. Em meio a isso encontra uma amiga de Zlata, a miserável Elena, que decide ajudá-lo.

Prólogo ~ Naraku no Hana 

Em um recanto amaldiçoado pelo destino, surgiu uma flor de pétalas albas. Sua mãe era um tronco de árvore seco, porém arraigado ao chão. Cercada por feras, a flor foi fragmentada em múltiplas pétalas. Porém, as pétalas não murcharam e sim renasceram em diversas flores independentes. Tentando assim esquecer o passado manchado por sangue enquanto o presente tenta eliminá-la de vez. Os segmentos esperam ser unidos, quando chegar o momento certo, quando o demônio limpar o campo de batalha com a chuva plena e entorpecente.




Um impasse. Akio não soube qual posição tomar a respeito a situação desastrosa que encontrava-se atualmente a base Belphegor. A visão nada agradável do vulto o espreitando na penumbra, segurando um objeto pontiagudo, misturando-se nas trevas e investindo contra ele logo de manhã...

Ele conseguiu esquivar antes que a lâmina encontrasse o pescoço, a faca atingiu o colchão onde ele dormia.Aproveitou a escuridão para fugir dali o mais rápido possível.

Quase como aquela noite, anos atrás.

-Se acordo um segundo depois...-disse baixinho ao passar a mão no pescoço intacto com a mão canhota. A destra segurava uma katana enquanto vagava pelos corredores estreitos à procura da morte. Em outras palavras, em busca do seu quase assassino.

O pior ainda estava por vir. A notícia que sua chefe foi encontrada morta na floresta abalou todos os guardiões da Belphegor. Isso porque Zlata era considerada a mafiosa mais forte dentro do mundo obscuro da máfia. Todos da família -exceto Akio- estavam decididos a vingar a morte dela. Mas o culpado não deixou nenhuma pista. O corpo, segundo o laudo, não tinha marcas, cortes, nem impressões digitais. 

Ao prestar depoimento na delegacia, Akio expulsou os repórteres que os rodeavam ameaçando-os com a katana. Retornou à base quase no final do dia, relatou a Luna , guardiã da tempestade, a respeito do incidente no dormitório. Isso o tornou principal suspeito da morte de Zlata aos olhos dela.

Zlata. Uma mulher selvagem e excêntrica que o acolheu como filho ali. Zlata era uma mulher de cabelos ruivos imparável, tanto que era considerada por muitos inumana e invencível. Não fazia sentido ela ser morta de uma maneira tão simples. As desconfianças de Luna também não faziam o menor sentido. Zlata sempre derrotou Akio e todos ali com uma facilidade invejosa.

 -Ficarei no comando até que o próximo chefe da máfia seja nomeado. Enquanto isso, prendam Akio Daichi! Ele é o responsável pela morte de Zlata!

Luna Di Angelo Malfoy era guardiã da tempestade, explosiva, sempre perdia razão quando algo inesperado acontecia. Por isso vivia dopada em remédios. Estranha, rude, que sempre desprezava o guardião da névoa, Shinto, que declarou amá-la incontáveis vezes. A morte de Zlata era o empurrão que faltava para ela cair no abismo da loucura.

Uma mulher entre vinte e vinte e cinco anos, de corpo mais robusto e desenvolvido que as demais guardiãs e cabelos escuros levemente arroxeados compridos. Vestia roupas um tanto ousadas, não se importava em mostrar o corpo, tampouco estourar os miolos do primeiro que se aproximasse. Luna sempre repetia que odiava garotos, principalmente seu ex, Shinto. 

Akio Daichi era um demônio (literalmente) misterioso recrutado por Zlata após o casamento de Luna e Alícia. Ele era considerado o braço direito da chefe por ser o guardião mais promissor.

A estatura de Akio alcançava quase dois metros, seus olhos eram de um azul-esverdeado alucinante. Sua face expressava uma tranquilidade e indiferença impressionante, como se esse ser não existisse sentimento algum dentro dele. Quem o conhecia há bastante tempo jamais o viu sorrir ou chorar. Talvez porque era um demônio. Sua natureza fria afastava as pessoas e o tornava cada vez mais solitário e vazio. 

Ciente das acusações, Akio saltou a janela de seu quarto na base num único movimento. Mas não olhou para baixo antes de saltar e caiu sobre alguém que passava ali. Sem aguentar o peso, esse alguém desequilibrou-se, caindo de costas sobre o assoalho frio do saguão, esmagado pelo peso de Akio. 

Era uma estranha trajada em trapos. Carregava um cesto com flores, maior que o corpo, e o desequilíbrio espalhou as flores. A face da estranha era arredondada , os olhos grande como os de uma boneca.  Os dois se entreolharam paralisados por um instante sem dizer uma palavra, Akio a encarou com muita raiva e em resposta ela o acertou com um soco.

-Tarado!

Akio não reagiu ao soco, apenas levantou-se desamassando o casaco. Mas ela não ficou parada. Como o punho era frágil acabou machucando ao socar a face de pedra do demônio. E ele viu uma pirralha ''melequenta'' saltando de dor, sem conseguir mexer a mão.

A menina das flores. A viu algumas vezes na porta da base. Zlata sempre comprava flores para ajudá-la. O que o estimulou com o tempo a comprar também.

-Aqui é perigoso- disse à garota olhando-a choramingar de dor.

-Espere, chame a Zlata...agora!-exigiu a anãzinha, avançando para socar a face de Akio pela segunda vez. Antes disso, ele previu as intenções dela e seus movimentos, parando o soco desviando para a esquerda e segurando o braço frágil da menina.

Akio estreitou os olhos, contendo-se para não arrancar o braço daquela criaturinha irritante. Ela tentou soltar-se mas estava presa. Pensou em usar o outro braço mas Akio o imobilizou também e a fitou enquanto falava:

-Vá para casa! - mesmo com o tom de voz baixo, era ríspido, estava segurando-se para não dar uns cocorotes na estranha.-Ela morreu...Zlata morreu! E acham que sou o culpado mas eu não fiz nada!

Akio jamais deu uma notícia tão pesada a alguém antes, então assim como a menina desconhecia sarcasmo, ele não sabia o que viria a ser eufemismo. Os olhos da menina pareciam duas torneiras transbordantes. Akio não comoveu-se com aquelas lágrimas. Não tinha tempo - nem jeito- para consolar ninguém.

-Isso é mentira....-ela já estava a soluçar, a cabeça inclinou-se para baixo. O barulho produzido por ambos alarmou os guardiões encarregados de prender Akio. 

 A florista o seguiu e continuou a falar para a irritação do demônio. Tudo o que ele mais queria era se livrar dela. Não dava para escapar daquele jeito. Ela fazia muito alarde querendo saber detalhes, e em menos de um segundo um círculo de chamas ardentes da tempestade cercaram os dois. 

Luna atravessou as chamas infernais que desintegravam tudo o que tocava a nível subatômico. Ela disparou contra os dois balas da tempestade usando uma metralhadora vz61. 

Akio percebeu o perigo naquelas balas envoltas por chamas da tempestade e espalhou chamas azuladas da chuva a sua volta com a ajuda da katana, criando uma serpente de água circulante ao redor dele  e diminuindo a velocidade delas quando alcançavam o escudo de água. As chamas da chuva desaceleraram a velocidade e enfraqueceram a potência das balas. 

Mas Luna continuava atirando. Então Akio sincronizou a respiração com a da guardiã da tempestade, usando para evadir os ataques em alta velocidade. 

A vantagem da vz61 era o ínfimo poder de fogo, capaz de aguentar bastante munição. Como engenheira, modificou a arma para que aguentasse as chamas da tempestade. Mas o retardo e enfraquecimento das chamas da chuva e o grande desequilíbrio mental de Luna abriram brechas para fuga.

-Traidoooooooooor!-Gritava a mulher ensandecida. 

Vendo-se encurralado, Akio pegou a menina das flores no colo e saltou da colina. Não foi um suicídio. Durante a queda uma espécie de cachorro escalou algumas rochas e os abocanhou -sem comê-los-, levando-os em segurança à base da colina. Assim, Luna pensou que Akio estava morto. 

-Calma, é só o Baskerville! -murmurou ele, segurando-a pelos ombros na tentativa de arrancá-la daquele estado de pânico.

Baskerville era o animal de estimação e guarda costas pessoal de Akio. Um cerberus de apenas uma cabeça, olhos vermelhos homicidas e o triplo ou quádruplo do tamanho de uma pessoa normal. A monstruosidade de Baskerville fazia um pit bull parecer o poodle mais fofo e delicado. 

O enorme cachorro aterrissou em uma clareira, antes que a garota fizesse xixi na roupa. Tarde demais! Ela fez cocô. Ele era o tipo de animal fiel ao dono e só arrancaria a cabeça dela se Akio ordenasse. Entretanto seus instintos mandavam matar aquela fresca que não fechava a matraca. 

A soltou no chão bruscamente e foi deitar-se em um lugar qualquer. Ela não parava de chorar e reclamar que estava melada de baba de cachorro e do bafo da criatura. 

-Para completar, aqueles caras quase me mataram!

-Acho que pensaram que você é minha cúmplice...-Akio conteve o riso ao vê-la naquele estado, igual papel higiênico molhado. -...mas eu salvei sua pele. Fique escondida até a poeira baixar.

-Mas eu quero ajudar Zlata...

-Você não pode ajudar. Zlata é a mafiosa mais forte que conheço, quero parar quem a matou...não por vingança, apenas quero testar meus limites. 

-...mas é justamente por isso...eu conheço alguém capaz de trazer a Zlata de volta...e eu farei isso pela minha amiga!

Akio arqueou a sobrancelha, interrompendo a caminhada. Pela primeira vez prestou atenção nas palavras da garota. A conhecia apenas de vista, mas era amiga de Zlata e arriscou-se a ser confundida com um inimigo e morta pelos guardiões.

Ele temia enfrentar o assassino de Zlata. E mesmo que pudesse matá-lo não tinha certeza se seria corajoso o suficiente. Seria um combate até a morte onde ambos morreriam. Mas ele sabia que mexer com os mortos podia causar um baita desastre. As coisas deviam ser como são. 

-Primeiro, diga seu nome. Segundo, me leve a quem pode ajudar. – Disse voltando a caminhar.

-Meu nome é Elena R.. Yukari...você é...Akio Daichi, certo?

-Sim..como sabe meu nome?!

-Você é o velhaco que ta me devendo dez ''zinks'' desde semana passada...ops, quinze zinks...juros  juros! Seu nome ficou anotado.

Akio revirou os olhos. Ao ouvir falar em dinheiro, Mammon, demônio da ganância riu dentro da mente de Akio.

Mammon:-Gostei dessa menina, ela pode ser minha aprendiz!

‘’Dois Mammons’’ , pensou olhando-a mais incomodado ainda.

-Não recebi dinheiro ainda. Quem devia me pagar está morta...e a Luna que agora é minha nova chefe quer me matar!

Elena o arrastou pelo braço, não gostava de ser tocado por ninguém, muito menos por aquela garota. Mas estranhamente ele não sentiu vontade de reclamar e apenas ficou em silêncio e deixou que ela o guiasse, ajudando-a a descer a colina pois o corpo de Elena era frágil demais e ela sentia dificuldades para equilibrar-se nas rochas sem escorregar e cair.

A base Belphegor era um castelo de gelo isolado no topo da colina, cercado por um matagal sem fim. Abaixo, longe das montanhas e da mata selvagem existia uma pequena vila congelada no tempo. Vila das Cigarras, de onde a anã viera. Akio não gostava muito daquela vila, parecia existir algo oculto nela que as pessoas insistiam em esconder com a falsa imagem de uma comunidade pacífica e conservadora. Mas precisavam cruzar chegar a floresta e para isso era necessário cruzar aquele pedaço de fim de mundo. 

Akio e Elena sentiram os olhares dos aldeões pesando sobre eles enquanto caminhavam. Elena ficou cabisbaixa o tempo inteiro. Caminhavam apressados, quase correndo pois não tinham tempo a perder. 

As cigarras começaram a cantarolar assim que os dois chegaram a floresta. Elena dessa vez parou de andar, ia ficando cada vez mais pálida e quieta. Um vento ameno serpenteava seus longos cabelos dourados. As cigarras cantavam cada vez mais alto... até que a cantoria tornou-se insuportável e os dois tornaram-se presas fáceis...

75 comentários:

  1. Adorei! Tem muito jeito para a escrita! Parabéns :)

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu post, parabéns pelo blog! :)

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo blog, seu texto me prendeu por aqui....bjsss e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Que texto maravilhoso a escrita é bem fluída, gostei muito. É uma história que dá vontade de querer mais, parabéns pela escrita desejo sucesso nos próximos textos, bjs.

    ResponderExcluir
  5. Puxa, curti bastante a narrativa deste capítulo. Pude imaginar cada cena e os diálogos também ficaram bem verossímeis.

    Muito bom; ficou Show Death Life! Pelo que percebi, terá continuação, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. (Percebi que foi o primeiro a comentar que aparentou ter lido do começo ao fim.)
      Sim, terá uma continuação. Akio precisa provar que é inocente procurando o assassino da chefe. Elena irá tentar trazer a amiga de volta. Luna vai tocar o terror. E mais alguns personagens irão aparecer no próximo capítulo. :)

      Excluir
  6. Adorei, a narrativa é leve e de fácil absorção. É uma história bastante envolvente. Quero a continuação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ter continuação com certeza, me encheram tanto que já postei o capítulo dois.

      Excluir
  7. Uma história muito bem escrito, gostei e me prendeu cada linha me deixando curiosa até o fim
    Parabéns continue assim que vai longe

    Bjs (•_•)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. :3 Coloco todos meus sentimentos em cada linha.

      Excluir
  8. Olá, tudo bem?

    Você escreve muito bem, a história consegue prender o leitor, que se teletransporta para cena descrita. As emoções parecem que são o forte e você as explorou muito bem, pois quem não gosta de sentir sentimentos nos personagens, mesmo que às vezes eles pareçam meio loucos?! Gostei bastante e esperarei uma continuação, pois quero o que acontecerá na floresta com a Elena e o Akio. Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, estou bem e você?
      Obrigada por ter lido até o final. :3 As emoções, os sentimentos, sim a gente acaba sentindo o que os personagens sejam, principalmente se você se identifica muito com o personagem.
      Akio e Elena vão enfrentar muitos perrengues na floresta. E Elena é fraquinha coitada.

      Excluir
  9. Quando entrei no blog, achei que se tratava de um fanfiction e me surpreendi de ver que é uma obra exclusiva com personagens criados por ti. Parabéns pela criatividade e desenvoltura na escrita. Muito sucesso com essa história cativante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fic. Akio Daichi foi meu namorado que criou, Luna e Alicia uma amiga e eu criei o restante. Obrigada. :3

      Excluir
  10. Olá, nossa achei maravilhosa a história, uma escrita muito limpa que fluiu de forma muito simples rápida.
    Nunca tive coragem de escrever uma história minha, por isso te admirei demais, parabéns pela coragem e a escrita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Obrigada. Tentei ser o mais coerente possível. Escreva uma história sua, vai se sentir bem! E eu vou querer ler.

      Excluir
  11. Já comecei adorando o título, super chama muito a atenção! Adorei a escrita, super dá vontade de ler sem parar. Fiquei super interessada no capítulo. Fui criando imagens para os personagens durante toda a leitura, o que é um super ponto positivo né? Acho que terá continuação e fiquei super ansiosa! Luna parece super destemida! Aguardo e espero por uma continuação *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Decidi botar logo a morte da Zlata. Que bom que chamou atenção. Cada personagem tem uma imagem e um traço físico característico, o que faz deles únicos. Que bom que gostou!

      Excluir
  12. Olá!
    Gostei muito do texto e da sua escrita. Você pretende publicar ele todo aqui no blog? Daria um ótimo livro! Sucesso!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Vou postar tudo aqui. Não sei quantos capítulos ainda.Obrigada!

      Excluir
  13. O título é muito interessante com certeza chama bastante atenção mas depois que você começa ler percebe que não é só um título que chama atenção o capítulo está incrível estou Super ansiosa por novos Capítulos estou cada vez amando mais esse blog !

    ResponderExcluir
  14. tenho duas coisas para te falar vc escreve muito bem adorei como narra, o modo que escreve, e a segunda que blog mais lindo e fofo nossa tou te acompanhando amei ♥ parabens

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde, como vai?
    Gostei bastante da sua resenha, bem completa, confesso que não sou fa desses hidtórias , mas quero te parabenizar pelo exelente trabalho. beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    O texto foi muito bem escrito, uma historia boa de se ler e de imaginar o que se passa, já quero ler mais. Muitos parabéns, bjs!

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Texto muito bonito, você tem bom gosto na revisão. Elena me pareceu se uma menina triste, foi o que me pareceu,a seqüência do eventos na história, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Ela é muito tristinha mesmo, o passado dela será revelado aos poucos, assim como o dos demais personagens.

      Excluir
  18. Gostei da história, coloca ela lá no Wattpad que o povo vai curtir e muito. A narrativa é super suave e a história prende desde o início. Gostei do mistério acerca do quase não visível humor do Akio, me identifiquei com ele nisso. Parece que estou shippando Elena e Akio também, hahaha. Quanto a descrição dos cenários: fiquei sem fôlego, aldeias de gelo, base de montanha, um cérbero que tem uma cabeça só (amei a novidade) é muito fixante, prendeu minha atenção total. Quero mais hein, necessito. Hahaha. Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh obrigada, fofa! Ahh o Akio tem uma personalidade forte e o humor um tanto obscuro. O Baskerville é o melhor pet que alguém poderia ter. E o Akio e a Elena, sei não hein. :v kkkkkk será que eles vão ficar juntos? u-u

      Excluir
  19. Você tem super jeito e talento para a escrita! Te motivo a continuar com isso sempre! Amei!

    ResponderExcluir
  20. Olá parabéns, sua escrita é excelente, fácil de entender, simples e direta, muito criativa!

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito do primeiro capítulo! Super interessante e lúdica a história.
    Beijos, Gi.
    http://girlsabout.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. :3 Já saiu o segundo capítulo, espero que goste!

      Excluir
  22. Parabéns você escreve muito bem. História mega interessante heim 👏🏾👏🏾👏🏾

    ResponderExcluir
  23. Está de Parabéns, tem muito jeito para escrever. Adorei o seu primeiro capitulo ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Menina que talento, adorei sua história! Está muito bem escrito. Muito legal saber que são baseadas em lendas!
    Estou ansiosa pelos próximos capítulos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Sim, baseei em algumas lendas , fiz umas mudancinhas do meu jeito, mas a essência principal da história são os meus amigos e o amor da minha vida.

      Excluir
  25. Uau vc escreve muito bem e essa narrativa é de perder o fôlego. Parabéns

    ResponderExcluir
  26. Uau, adorei, você escreve bem, tudo flui muito rápido. Parabéns.
    Beijos,
    Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
  27. Gostei muito da maneira como você escreve, realmente envolve o leitor!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  28. Isso é o que se chama de trabalho em equipa. Um belo trabalho de equipa! Gostei da menina das flores...(H)Elena como a minha filha! :) Que afinal se veio a revelar bem mais forte do que parecia. Espero que não lhe tenha acontecido nada de mal na floresta! ;)
    Tens (têm) talento! Parabéns!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohhhh! Que bom que gostou da Elena. Ela ainda vai surpreender muito, assim como os demais personagens. Cada um tem um traço especial.

      Excluir
    2. Ohhhh! Que bom que gostou da Elena. Ela ainda vai surpreender muito, assim como os demais personagens. Cada um tem um traço especial.

      Excluir
  29. Oi,
    Adorei o começo da história. Começou muito bem com um mistério, que já estou curiosa para vê-lo desvendado.
    Gostei muito da sua escrita.
    Abrçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mistério da rainha dos mafiosos, seus guardiões e da pequena Elena. Mais personagens virão e mais mistério e confusão.

      Excluir
  30. Adorei! Daria um belo e-book! Já quero ler os próximos capítulos!

    ResponderExcluir
  31. Adorei o texto! Você escreve super bem! Queria muito ter esse dom também! Escreva mais pra gente! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou escrever sim. Cada vez estou mais motivada. Obrigada!

      Excluir
  32. Gosto muito de ler blog assim, você leva muito jeito para a escrit! Parabens ♥

    ResponderExcluir
  33. Essa é uma excelente história! Digna de uma série incrível de livros! Eu amo quando grandes elementos são envolvidos em uma só composição: romance, ação, suspense e vários núcleos e detalhes que interagem entre si, e é isso que eu li hoje!

    Amei saber detalhes como o vestuário, cor dos olhos e cabelos, cada expressão das personagens, tudo feito para que pudéssemos mergulhar na história também. Sabe, eu consegui visualizar um filme! Continue escrevendo e postando aqui no seu blog! Continue exercitando porque, claramente você, seu namorado e sua amiga têm o dom!

    Um abraço,
    Blog Senhorita Deise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente, muito obrigada pela análise. :3 Seja bem-vinda. Essa história tem um pouquinho de tudo. Um demônio corrompido, uma garota misteriosa de cabelo rosa, máfia, conflitos, mistério...
      Vou continuar postando. Já tem 03 capítulos.

      Excluir
  34. Oi, tudo bem?
    Primeiro queria dizer que amei seu blog! Virei fã já!!
    Sobre sua história, já pensou em escrever um livro? Muito bem escrita, me prendeu a cada linha! Estou ansiosa pelo próximo capítulo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Muito obrigada. :3 Já pensei sim em escrever um livro, mas isso fica para quando eu tiver dinheiro o bastante. A história já tem três capítulos.

      Excluir
  35. Olá querida
    Adorei a estória! Muito bem escrita e cheia de detalhes.
    Agora vou ler os dois próximos.
    Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  36. Olha eu aqui... Garota do céu! Comecei a ler e fiquei tipo... Nem sei explicar. rs
    Mas eu vou terminar de ler nas férias de julho porque se não eu vou querer acompanhar e me ferro. rsrs
    Tenho 1 artigo da facul pra terminar, do jeito que eu sou doida, ainda coloco algo de Segmentada lá. Hahaha Melhor não!
    Favoritei aqui. Depois eu dou meu veredito. kkk
    Tenho um lance sobre contos fantásticos que depois eu vou te contar. Tu vai rir. rs
    Até breve!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Olá, bem-vindos (as).

Por favor, siga as seguintes regras ao participar do blog:

1- Nada de palavrões, palavras de baixo calão, mensagens de ódio, ofensivas. Serão imediatamente excluídas.
2-Respeite a opinião da outra pessoa mas não deixe de expressar a sua.
3- Nada de ''Gostei do post'' , ''lindo post'' ou ''vou conferir'' ou qualquer comentário vazio porque já vou saber que não leu nada. E eu vou ignorar.
4- Pode deixar o link do seu site abaixo do seu comentário, prometo visitar assim que possível.
5- Qualquer sugestão ou crítica construtiva serão aceitas.
6- Divirtam-se, riam, debatam, qualquer problema avise.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...